Fórum Popular de Saúde do Estado de São Paulo

Fórum Popular de Saúde do Estado de São Paulo

Alckmin, Herman e Organização Social Santa Marcelina demitem 140 trabalhadores da saúde em dezembro



A situação de saúde dos servidores da rede estadual de educação é desastrosa. Mais de 8 mil hipertensos, 2 mil diabéticos, 7 mil obesos, 3 mil tabagistas, 11 mil com doenças osteomusculares, 6 mil com alterações na voz, mais de 6 mil com alteração em saúde mental. Esses dados foram levantados pelo programa SP Educação Com Saúde, uma iniciativa do governo (secretaria estadual de educação) em parceria com a OS Santa Marcelina e o IAMSPE. Desde o início o objetivo era reduzir as licenças médicas, que giram em torno de 10%. Mas os médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas e fonoaudiólogos deste programa foram bem além, e através de estratégias como busca ativa nas escolas, atividades educativas, grupos terapêuticos e atendimentos de consulta especializada conseguiram realmente desenvolver ações de promoção de saúde e prevenção do adoecimento com 60% dos servidores. O mais impressionante é que esse programa atingia todas as categorias de professores, inclusive a O, que não é atendida pelo IAMSPE. Um programa de atenção primária em saúde no local de trabalho, que numa cidade como São Paulo é estratégico na medida que as pessoas passam mais tempo no trabalho que em casa. O investimento público foi de 27 milhões, segundo o próprio governo na cerimônia de abertura e ainda afirmava categoricamente que economizaria R$ 235 milhões através da prevenção(http://educacao.uol.com.br/noticias/2011/02/15/para-economizar-r-235-milhoes-governo-de-sp-lanca-programa-de-saude-para-docentes.htm).

Na última sexta-feira, dia 29 de novembro, o programa não foi renovado pelo secretário estadual da educação. O Santa Marcelina demitiu os trabalhadores no mesmo dia, todos assinaram o aviso prévio. O que levaria o fim deste programa? Essa é a pergunta que os servidores da educação e as equipes de saúde se fazem até agora. O secretário da educação Herman, afirma que a marca de sua gestão é a perícia e que o programa funciona como um braço desarticulado com a secretaria da educação. Mas prevenção não faz parte da pericia? Será que os servidores só merecem ser punidos por ficar doentes? De fato essa não parece uma justificativa plausível.

São 140 profissionais de saúde demitidos em dezembro. Rumores afirmam que o Santa Marcelina já sabia da não renovação do contrato desde outubro, enquanto isso passava para equipes que o programa seria expandido. Uma imensa torre de babel, onde ninguém falava a mesma língua. Quem saiu perdendo foram os servidores da educação que ficarão mais uma vez sem acesso à saúde de qualidade e os trabalhadores que investiram sua dedicação, seus talentos e mais de 2 anos das suas vidas num projeto que acabou com a falta de uma simples canetada.

Sabemos que não é do dia pra noite que se formam equipes qualificadas de saúde. Por que jogar 13 equipes fora? Por que o Santa Marcelina não aproveita essas equipes para atender no PSF/NASF na tão carente zona leste? Bom, sendo uma OS tem valores de empresa, e como empresa faz demissão em massa em pleno natal. Infelizmente os trabalhadores não podem falar nada para não "expor" a empresa e correr o risco de não receberem a rescisão do contrato ou não ser admitidos por outras OS. Mas o Fórum Popular de Saúde de São Paulo por ser uma organização autônoma tem o dever de fazer a denúncia.

Denunciamos os problemas da parceria público-privada e exigimos que o Programa SP Educação Com Saúde seja uma política pública oficial do estado, pois os servidores da educação estadual merecem ter saúde de qualidade, assim como todos os trabalhadores.

Por iniciativa dos próprios usuários do serviço, está passando uma petição pública reivindicando a renovação do programa pelo site:
http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR60680

Pedimos que todos assinem e divulguem esta campanha para fortalecer a luta dos mais de 42 mil usuários do serviço e dos 140 trabalhadores da saúde que precisam do seu emprego.

- Pela renovação imediata do Programa SP Educação Com Saúde! Assina Herman!

- Em defesa das 13 equipes multiprofissionais de saúde!

- Por atenção em saúde no local de trabalho para todos os servidores da educação como política pública permanente do estado!

Um comentário:

  1. Funciona assim: "O trabalho está dando resultados, vamos acabar com ele." :(

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.