Fórum Popular de Saúde do Estado de São Paulo

Fórum Popular de Saúde do Estado de São Paulo

Samba da Resistência na Cracolândia



Considerando que as ações com uso abusivo de força policial na região conhecida como cracolândia são cotidianas e tendo em vista a ação ocorrida no último dia 23/01, além de tantas outras, temos a convicção de que não podemos permanecer calados/as diante dessa forma de ação. Por isso convocamos todos e todas a ocupar o espaço da rua para sambar como forma de resistir e questionar esses tipos de ação.

Após a intervenção da polícia e prisão de cerca de 30 pessoas na cracolândia, os/as usuários/as, a maioria que não aderiu ao programa “Braços Abertos” se dispersou, o que pode gerar a dificuldade de acesso à serviços. Por conta disso, nossa avaliação da necessidade de realizar alguma ação para dar visibilidade a situação e proteção destes/as.

Consideramos, também, que é fundamental ter esclarecimento sobre as brechas apresentadas no programa “De Braços Abertos”, que está sendo implementado pela Prefeitura da cidade de São Paulo, que a despeito de qualidades na forma de lidar com os/as usuários/as, pela mudança na forma de lidar com usuários/as, deixa pouca clara a sua forma de gestão. Assim como das ações do Governo do estado através do Plano Recomeço.

Assinam:

Comitê pela Desmilitarização da Polícia e da Política
Comitê Popular da Copa
ECLA
SINTUSP
Fórum Popular de Saúde
Casa Mafalda - Espaço Autônomo

Samba da Resistência na Cracolândia.
Sábado, 15 de fevereiro de 2014, às 10h, na Alameda Dino Bueno com Helvétia.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.